Motoristas de aplicativo entraram na lista de prioritários para vacinação

A vacinação contra a Covid-19 vai ter mais um grupo prioritário no Estado: os motoristas de aplicativo passarão a receber também o imunizante.

O anúncio foi feito pelo governador do Estado, Renato Casagrande, durante a cerimônia para iniciar a imunização dos rodoviários, realizada no Palácio Anchieta, em Vitória, para começar a imunização dos rodoviários do Estado.

Apesar de ter afirmado que os cerca de 19 mil motoristas de aplicativo devem entrar na lista de grupos prioritários, o governador não soube definir quando isso acontecerá.

Mas a ideia é que a categoria, além de motoristas de vans, táxis e caminhões, seja incluída à medida em que mais vacinas cheguem em solo capixaba. Outro grupo visado é o de profissionais da assistência social.

“Estamos tendo a oportunidade de avançar na imunização de alguns trabalhadores que se expõem todos os dias. Primeiro, vamos começar com os profissionais dos transportes coletivos, que lidam com mais pessoas, e depois avançamos de acordo com a chegada de mais doses”, explicou.

A notícia foi comemorada pelo presidente da Associação dos Motoristas de Aplicativos do Espírito Santo (Amapes), Luiz Fernando Müller, mas ele ressalta que ainda há preocupação com o ritmo da vacinação.

Segundo o presidente, cerca de 10 motoristas de aplicativos já morreram no Espírito Santo por causa de complicações da doença. “Nós estamos em contato direto com o público desde o início da pandemia, e não paramos um minuto sequer. Queremos saber quando essas vacinas chegarão. Até lá, poderemos perder mais colegas”.

Rodoviários

Na manhã desta quarta-feira (26), teve início a imunização dos rodoviários que atuam no transporte metropolitano, municipal, intermunicipal e interestadual do Espírito Santo. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), nesta primeira etapa, serão destinadas 6,5 mil doses para a categoria, que possui em média 22 mil profissionais.

Após perder três familiares por causa da Covid-19, a motorista do sistema Transcol Simone Barbosa Pimentel, de 46 anos, fez um apelo para que todos redobrem os cuidados ao andar de ônibus. “Precisamos nos conscientizar”.

Motorista do Transcol, Jailton Nascimento foi imunizado contra Covid (Foto: Divulgação: Hélio Filho/Secom)

“Mais segurança”

Durante o isolamento que cumpriu por ter sido infectado pela Covid-19, em dezembro do ano passado, o motorista do sistema Transcol Jailton Nascimento, de 33 anos, confessa que sentiu muito medo.

Com a chance de se reinfectar, ele vê a vacina como uma segunda chance para manter-se seguro.

“Estou muito feliz porque vou poder trabalhar com mais segurança. Continuarei tomando todos os cuidados, mas quero agradecer ao nosso sindicato por ter corrido atrás dessa vitória”, comemora Jailton.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem